É pavê ou pra comer?

Olha só quem chegou! O tal do final do ano, as férias, o verão, o natal, a virada de ano. Eita.

Final de ano é a mesma história de todos os anos, mesmos clichês, mas clichês necessários. Aquela época de milhões de promessas para 2016, onde poucas são realizadas. Essas coisas bobas que caracterizam que completamos mais um ano e que estamos nos preparando mais. Pensando quem queremos ser e o que queremos fazer. O novo, começar do comecinho, cheirinho de coisa nova.. Eita que coisa boa.

E como foi 2015? Realizou tudo que você falou iria fazer no ano novo do ano passado? Foi na academia? Passou na faculdade? Foi jantar naquele restaurante? Praticou o perdão? O que você vai levar de 2015?

Eu vou levar histórias, risadas, amor (e muito), viagens.. Mas acima de tudo meu crescimento, como é bom olhar para trás e falar “nossa eu fiz isso”, “que foto é essa?”, “eu falei isso?” que ÓTIMO! Sinal de evolução! Conheci muitas pessoas esse ano que apareceram simplesmente na minha vida, e que vou levá-las para sempre. Idéias e planejamentos para 2016, mais uma etapa concluída da minha vida. Um ano “tranquilo” para o próximo vir a todo vapor. Muitos dirão, nossa Brenda mas você fez bosta nenhuma esse ano. Mas para minha pessoa, foi maravilhoso! Fiquei em casa boa parte dos dias, mas fui (sou) tão feliz fazendo isso. Escrevendo, correndo, comendo, arrumando, criando, imaginando, assistindo e ouvindo. O meu eu é o melhor lugar para eu estar. E me sinto muito bem comigo mesma.

Esse ano foi leve, tive muitos ganhos mas uma perda. E que perda. Perdi meu avô, um homem que eu amo além da vida. É uma das coisas mais difíceis de acreditar que vou chegar na casa da vó e não ter o vô. Mas sei que você esta bem, fiquei feliz pois ganhei um anjo da guarda! E que baita de um anjo em. Saudades vô.

Aprendi que devemos ver todos os lados de uma situação e aproveitar o máximo de tudo. E o que for ruim ignorar. O que for bom que seja muito bem-vindo. Nenhum pessoa entrou por acaso na sua vida e nada acontece por acaso, eu acredito nisso e sei disso, a vida ela vai se desenvolvendo no decorrer da história. Não queira pular páginas e capítulos. Calma! Vá devagar, pra que a pressa moça(o)? Se o final é a morte?

Desejo que todos vocês que estão lendo esse texto e aos que não leram também, que tenham um 2016 cheio de amor! Que venha com muita Luz e realizações para todos nós. Um ótimo recomeço de ano, recomeço da vida.

Enjoy your life,

Beijos, Brenda.

 

Anúncios

2 comentários sobre “É pavê ou pra comer?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s